O consumo de chocolate no Brasil e no Mundo

“Amargo e meio amargo são mais saudáveis”.

“Chocolate branco não é chocolate!”.

“Já viu o chocolate sem lactose e sem açúcar?”.

 

Estamos no mês da páscoa e falar de chocolate é simplesmente inevitável. Já parou para pensar em quanto de chocolate as pessoas de cada País consomem em média no decorrer de um ano?

Acredite, já fizeram essa pesquisa. E os resultados são surpreendentes. Observe os dados que recolhemos.

Consumo de chocolate per capita em alguns países

(Confectionary News, da Target Map – 2014).

Veja agora alguns detalhes do consumo no Brasil

Já segundo uma pesquisa nacional, da Abicab  – Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados (2015), outros valores com relação ao consumo de chocolate no Brasil foram encontrados, bem diferentes da pesquisa europeia. De acordo com a Abicap, os brasileiros consomem certa de 2,5 Kg por ano, contrariando a pesquisa da Confectionary News, da Target Map – 2014, que mencionou o valor de 1,6 Kg/ ano per capita.

Segundo o IBGE (2018) somos no Brasil 208,5 milhões de habitantes.

Então, estamos falando de um consumo nacional por volta de 300 milhões de quilos de chocolate por ano, segundo pesquisa europeia;

e por volta de  500 milhões de quilos de chocolate por ano, segundo pesquisa nacional.

Ainda que a diferença dos dados encontrados nas duas pesquisas seja imenso, o fato é que consumimos bastante chocolates.

 

Consumo de chocolate per capita no Brasil

Primeiro lugar: Região Sul – 4,5Kg/ ano

Último lugar: Região Nordeste – 1,1Kg / ano

(Abicap – 2015)

(Abicap – 2015)

 

É difícil conhecer alguém que não goste de chocolate. O mercado brasileiro vem crescendo e pelo o que vimos, tem espaço para crescer ainda mais.

No entanto, sabemos que alto consumo de chocolate na Europa, não se dá somente pelo poder de compra da população, mas também pelas condições climáticas e pela tradição cultural.

Agora me ocorreu uma dúvida: será que estão considerando sorvete de chocolate nessa pesquisa?

Fontes:  Site revista Exame;

Dados: Confectionary News, da Target Map (2014);

Abicab – Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados (2015);

IBGE (2018).